Capacitação

Principais doenças do sistema urinário

Principais doenças do sistema urinario

O sistema urinário do corpo humano é formado por diversos órgãos que são responsáveis por eliminar a urina, bem como produzi-la. Por ser tão importante, existe uma especialização médica que cuida exclusivamente do aparelho gênito-urinário.

Com isso, toda alteração nesse sistema pode ser algum sinal de doenças, sendo necessário procurar um médico urologista para a realização de exames e início do tratamento.

Se você pretende se especializar em urologia, apresentaremos aqui as principais doenças do sistema urinário.

Para atuar como urologista, você deve fazer uma pós-graduação que deve durar cerca de dois anos e aprimorar os conhecimentos nos rins, ureteres, bexiga urinária, uretra e os órgãos dos sistemas reprodutores masculino e feminino.

O Centro de Desenvolvimento da Medicina (CDM) nasceu com o objetivo de promover o aperfeiçoamento constante para médicos de todo o Brasil. Veja aqui os cursos de atualização e de pós-graduação disponíveis e faça sua matrícula!

Leia também: Quais são as principais funções do Conselho Regional de Medicina

Descubra quais são as principais doenças do sistema urinário

Este sistema é bem delicado e requer atenção e constante atualização do médico urologista.

Isso acontece por causa da evolução dos tratamentos e exames para diagnóstico das principais doenças do sistema urinário.

Insuficiência renal

Essa doença tem como característica a dificuldade que o rim possui ao filtrar o sangue que passa por lá. Com isso, a eliminação de substâncias nocivas para organismo fica comprometida.

Como consequência da insuficiência renal, o paciente sofre com impurezas no sangue, o que leva ao surgimento de outras doenças.

Problemas no rim, além do urologista, podem ser acompanhados também pelo médico nefrologista.

Infecção urinária

Essa é uma das principais doenças do sistema urinário, além de muito comum, sendo caracterizada pela alta proliferação de fungos, microrganismos e bactérias em alguns dos órgãos.

Os principais sintomas da infecção urinária são dores, queimação ao urinar e também desconfortos nesta região. Essa doença pode aparecer por conta da falta de higienização correta ou estresse que afeta o equilíbrio da microbiota.

Existem algumas classificações das infecções urinárias, tais como:

  • Uretrite: quando algum fungo ou bactéria chega a uretra, podendo gerar inflamações, dores ao urinar, queimação e ida frequente ao banheiro, além de corrimentos de cor amarela;
  • Cistite: é o tipo mais comum da infecção urinária, que acontece assim que algum microrganismo, fungo ou bactéria chega até a bexiga, fazendo com que sintomas como dores no abdômen, urina turva, queimação e até febre apareçam;
  • Nefrite: esse é o tipo mais grave de infecção urinária que acontece quando o microrganismo, fungo ou bactéria atinge os rins, fazendo com que os sintomas como sangue na urina, febre, aumento da frequência ao urinar e dores abdominais sejam constantes.

Entenda aqui o que são as doenças hematológicas

Cálculos renais

Essa é mais uma das principais doenças do sistema urinário. Os cálculos renais também são conhecidos como pedra nos rins e podem ser eliminados tanto na urina ou ficarem presos na uretra.

Nessa segunda opção, as dores são bem frequentes e fortes, gerando até mesmo dificuldade para o paciente se mover.

Quando os cálculos renais ficam na uretra, é comum encontrar sangue na urina.

O aparecimento dessa doença pode estar relacionado a alguns fatores como: falta de atividade física, má alimentação, consumo diminuído de água durante o dia e também ser uma questão genética.

Câncer

Existem alguns tipos de cânceres que podem afetar os órgãos do sistema urinário, como a bexiga ou rins. Isso acontece quando as células malignas encontram um ambiente perfeito para se proliferarem, gerando o câncer.

Nesses dois órgãos que podem ser acometidos de câncer, os sintomas são praticamente os mesmos: queimação na hora de urinar, dor, perda do apetite, sangue na urina, cansaço e aumento da frequência ao banheiro.

DRC – Doença Renal Crônica

Dentre as principais doenças do sistema urinário, é preciso destacar a DRC, também conhecida como Insuficiência Renal Crônica, que significa a perda de algumas funções dos rins.

O pior dessa doença é que os sintomas só aparecem quando a perda é tão grande que o rim não possui mais função.

Trata-se de um problema que, geralmente, atinge pessoas de mais idade que têm diabetes ou hipertensão.

O médico urologista deve ficar atento ao histórico familiar do paciente, pois essa doença também tem um caráter hereditário.

Incontinência Urinária

Por fim, para encerrar a nossa lista das principais doenças do sistema urinário, não devemos esquecer da incontinência urinária.

Esta é uma doença que tem como principal característica a perda da urina de forma involuntária. Pode acometer tanto mulheres quanto homens, independente da idade.

Essa incontinência pode acontecer por conta de alterações nos músculos dessa região e durante a gravidez, onde o aumento da pressão na bexiga é frequente.

O tratamento para a incontinência urinária é por meio do trabalho dos músculos do assoalho pélvico, que pode ser feito com exercícios específicos, evitando a perda da urina de maneira involuntária.

Existem alguns medicamentos que podem ser usados durante esse tratamento e, em casos mais graves e recorrentes, pode ser indicada uma cirurgia.

Após a primeira avaliação, cabe a você, especialista em urologia, solicitar ao paciente uma série de exames para o correto diagnóstico.

Além disso, vale sempre recomendar aos seus pacientes a realização de exames periódicos para um diagnóstico precoce, caso exista alguma doença no sistema urinário.

Caso esta seja a sua primeira visita ao blog do Centro de Desenvolvimento da Medicina (CDM), saiba que o nosso foco é fornecer conhecimento adicional a sua formação por meio de cursos de especialização ou de atualização.

Além de conhecer as principais doenças do sistema urinário, saiba que você pode seguir nossos perfis no Instagram e no LinkedIn e acompanhar nossos conteúdos especiais.

Em alta

O que é esclerose subcondral?

Doutor, você já ouviu a falar sobre a Esclerose Subcondral? Ela é uma doença óssea muito comum. Mas, você sabe como diagnosticá-la? Entenda!

Ler matéria

Quais são os 4 tipos de hipersensibilidade?

Considerada como um distúrbio, a hipersensibilidade pode ocasionar diversos danos graves ao seu paciente. Confira os 4 principais tipos!

Ler matéria

Quais são os planos de delimitação do corpo humano?

Você sabia que o corpo humano é referenciado de acordo com três planos mutuamente ortogonais? Confira quais são os planos de delimitação!

Ler matéria

O que é arritmia supraventricular isolada?

A Arritmia Supraventricular Isolada é uma condição cardíaca que afeta o ritmo do coração e suas variações. Conheça os riscos e tratamentos!

Ler matéria

Como coletar gasometria arterial?

Está com dúvida de como coletar a gasometria arterial? Ela é realizada por meio da punção na artéria do paciente. Saiba dominar essa técnica!

Ler matéria

Quais doenças o exame FAN detecta e quando solicitar ao paciente?

Feito a partir da análise de uma amostra de sangue do paciente o exame FAN ajuda a diagnosticar doenças autoimunes como a lúpus. Saiba mais!

Ler matéria

Outras matérias

O que faz um neonatologista

O que faz um neonatologista? Entenda mais sobre a área

Você sabe o que faz um neonatologista? Em resumo, ele é um médico especializado no cuidado de recém-nascidos. Entenda mais sobre a área!

Como montar um consultório médico

Como montar um consultório médico?

Montar um consultório próprio do zero é uma empreitada desafiadora, porém te possibilitará uma melhor remuneração e flexibilidade. Entenda!

Quantos anos é a residência de neurocirurgia

Quantos anos é a residência de neurocirurgia?

Você conhece a residência em neurocirurgia? Essa especialidade trata das intervenções no sistema nervoso. Veja quantos anos é a especialização!

Quais são os tipos de epilepsia

Quais são os tipos de epilepsia?

Uma das funções do especialista em neurologia é diagnosticar e orientar o melhor tratamento ao seu paciente com epilepsia. Entenda os tipos!