Residência

Saiba quais são os tipos de residência médica e como escolher a sua

Quais são os tipos de residências médicas

Clínica médica e cirurgia geral estão entre as áreas mais concorridas de residência médica

A residência médica é a fase na qual, após a graduação, o profissional busca sua especialização na área em que vai atuar. Esta é uma etapa que é bem concorrida e depende de aprovação em um processo seletivo, similar ao vestibular da universidade.

Para quem ainda não se decidiu e deseja saber quais são os tipos de residência médica, entenda que existem, atualmente, mais de 55 opções disponíveis. Entre elas, a clínica médica e cirurgia geral ocupam os postos de mais procuradas, o que aumenta a dificuldade de aprovação.

A graduação tem seis anos de duração e, após o registro no Conselho Regional de Medicina (CRM), a pessoa formada pode atuar como generalista. Entretanto, caso queira ter uma especialidade, por exemplo, a pediatria, deve passar pela residência médica.

Em outras palavras, a residência funciona como uma pós-graduação que exige, para ingresso, uma prova muito concorrida. A duração do programa varia conforme a especialidade, cumprida em hospitais sob a supervisão de médicos.

Para ampliar os seus horizontes, nós do Centro de Desenvolvimento em Medicina (CDM) reunimos neste artigo várias informações para lhe apresentar quais são os tipos de residência médica disponíveis. Leia com atenção e depois pesquise mais sobre as áreas escolhidas.

Quais são os tipos de residência médica?

Antes de falarmos sobre as especialidades, é interessante saber que há também outra divisão entre as residências médicas: com acesso direto e pré-requisito.

As residências com acesso direto são aquelas que não exigem uma especialidade prévia. Em outras palavras, assim que sair da faculdade e obter o registro, o graduado já pode prestar a prova para iniciar uma das especialidades.

Tanto áreas básicas, como cirurgia geral e clínica médica, quanto específicas, a exemplo de oftalmologia, são de acesso direto. O interessante é que, a partir delas, o (a) médico (a) pode fazer uma segunda residência, desta vez, enquadrada no tipo com pré-requisito.

Quais são os tipos de residência médica sem pré-requisito?

  • Acupuntura;
  • Anestesiologia;
  • Cirurgia Geral;
  • Cirurgia da Mão;
  • Clínica Médica;
  • Dermatologia;
  • Genética Médica;
  • Homeopatia;
  • Infectologia;
  • Medicina de Família e Comunidade;
  • Medicina do Tráfego;
  • Medicina do Trabalho;
  • Medicina Esportiva;
  • Medicina Física e Reabilitação;
  • Medicina Legal;
  • Medicina Nuclear;
  • Medicina Preventiva e Social;
  • Neurocirurgia;
  • Neurologia;
  • Obstetrícia e Ginecologia;
  • Oftalmologia;
  • Ortopedia e Traumatologia;
  • Otorrinolaringologia;
  • Patologia;
  • Patologia Clínica / Medicina Laboratorial;
  • Pediatria;
  • Psiquiatria;
  • Radiologia e Diagnóstico por Imagem;
  • Radioterapia.

Logo, se você pretende se inscrever em um processo seletivo de residência médica para uma das carreiras acima, isso pode ser feito logo após a conclusão da graduação. Contudo, vale dizer que esta suposta facilidade faz com que a concorrência seja ainda superior, o que exigirá uma ótima nota na prova.

Quais são os tipos de residência médica com pré-requisito?

A residência com pré-requisito é aquela que exige uma especialidade anterior. A cardiologia, medicina intensiva e pneumologia, por exemplo, exigem uma residência anterior. Normalmente, a pessoa deve ter concluído a capacitação em clínica médica, cirurgia geral, cirurgia plástica ou ortopedia.

Veja as áreas que exigem uma formação anterior:

  • Cancerologia clínica;
  • Cardiologia;
  • Endocrinologia;
  • Gastroenterologia;
  • Geriatria;
  • Hematologia;
  • Medicina intensiva;
  • Nefrologia;
  • Pneumologia;
  • Reumatologia;
  • Angiologia e cirurgia vascular;
  • Cancerologia cirúrgica;
  • Cirurgia da mão;
  • Cirurgia de cabeça e pescoço;
  • Cirurgia do aparelho digestivo;
  • Cirurgia pediátrica;
  • Cirurgia plástica;
  • Cirurgia torácica;
  • Coloproctologia;
  • Mastologia;
  • Medicina intensiva;
  • Urologia.

Especialidades médicas mais concorridas

Como mencionamos, existem mais de 55 tipos de residência médica autorizadas pelo Conselho Federal de Medicina (CFM). Porém, algumas delas são mais concorridas, enquanto outras são igualmente importantes, ainda que menos procuradas.

Com base nisso, abaixo vamos te explicar quais são os tipos de residência médica mais concorridos. Confira!

1. Clínica Médica

Uma das cinco grandes áreas da Medicina (cirurgia geral, pediatria, clínica médica, medicina preventiva, ginecologia/obstetrícia), é também uma das especialidades mais concorridas. Entre as características da clínica médica é que o profissional tenha uma visão geral do (a) paciente.

Por isso, esta residência médica é voltada para o diagnóstico e tratamento. Tem duração de dois anos e é pré-requisito para outras residências.

2. Cardiologia

A cardiologia é um dos tipos de residência médica que prepara o (a) médico (a) para os cuidados com o coração. A área também compreende o sistema circulatório para cuidar de doenças, como:

  • Infarto;
  • Hipertensão;
  • Insuficiência cardíaca;
  • Diagnóstico, tratamento e prevenção.

A cardiologia é uma das residências com pré-requisito, neste caso, em clínica médica. Ademais, possui dois anos de duração.

Veja aqui quais são as principais doenças do sistema cardiovascular!

3. Cirurgia Geral

Segunda área mais concorrida das residências, a cirurgia geral é aquela que prepara o profissional para resoluções rápidas, procedimentos cirúrgicos e atuação intensiva. Por isso, tem um cronograma pesado de estudos e práticas.

Trata-se de um tipo de residência médica de acesso direto e tem duração de três anos. A cirurgia geral é pré-requisito para outras especialidades.

4. Pediatria

Como foco na saúde da criança, a pediatria é como uma clínica médica, mas com ramificações, por exemplo:

  • Cardiologia pediátrica;
  • Neonatal;
  • Pneumologia pediátrica.

Esta especialização tem três anos de duração e também dá acesso direto, isto é, sem pré-requisitos.

5. Ginecologia e Obstetrícia

A ginecologia é a área que cuida dos sistemas reprodutivos femininos, incluindo o ciclo menstrual, prevenção de vários tipos de câncer e doenças ginecológicas. Por outro lado, a obstetrícia atua na gestação até o parto.

A residência em Ginecologia e Obstetrícia é de acesso direto e possui três anos de duração.

6. Anestesiologia

Durante a cirurgia, o anestesiologista é o profissional que cuida da aplicação da anestesia e acompanhamento do paciente. Esta é uma das residências médicas mais procuradas pela rentabilidade e proporciona o trabalho em “clínicas da dor”. Esta área é de acesso direto com três anos de duração.

7. Dermatologia

A dermatologia é a área da medicina que cuida da pele e, mais ainda, das células que compõem a derme, cabelos, unhas e mucosas. É o (a) dermatologista que faz o diagnóstico de problemas como acne, vitiligo e câncer. Este é um tipo de residência médica com acesso direto, com três anos de duração.

Quais são os tipos de residência médica com menor concorrência?

Abaixo você verá uma lista com três áreas que costumam ter menor concorrência. Contudo, isso não indica que a prova será fácil. Se optar por uma destas residências médicas, dedique-se bem aos estudos!

1. Cirurgia de mão

Como o próprio nome já diz, esta é a área da medicina que atua especificamente na reparação e reconstrução de lesões na mão, cotovelo e punho. Esses cuidados incluem músculos, ossos, tendões e ligamentos, além dos nervos. É um tipo de residência médica com pré-requisito em ortopedia ou cirurgia plástica e tem três anos de duração.

2. Genética Médica

A genética médica, por sua vez, diagnostica, trata e controla distúrbios hereditários e genéticos. Apesar de bastante específica, é um tipo de residência médica de acesso direto com três anos de duração.

3. Radioterapia

A radioterapia, ou radiologia, é a atuação na qual o (a) médico (a) trata o paciente por meio de radiação ionizante. Entre as patologias tratadas pela área está o câncer. É uma residência de acesso direto com três anos de duração.

Como escolher o tipo de residência? 

Muita gente, ao escolher a especialidade médica na qual vai atuar, pensa apenas no lado financeiro e até na concorrência. Porém, é importante considerar que você cuidará de pessoas e suas vidas, portanto, precisa focar na área com a qual mais se identifica. 

Procure levar, em consideração, fatores do tipo:

  • Público que gostaria de atender;
  • Mercado de trabalho;
  • Rotina da especialidade;
  • Afinidade.

Este acima foi um conteúdo elaborado pela equipe do Centro de Desenvolvimento da Medicina (CDM) para que você conheça melhor quais são os tipos de residência médica. Após decidir entre uma ou outra área, pesquise mais sobre as possibilidades de atuação, concursos disponíveis e outros fatores importantes.

Para que você consiga a sua aprovação, nós criamos um programa com uma metodologia exclusiva para ajudá-lo. Conheça agora o curso preparatório para residência médica, ele conta com simulados e foi elaborado com o apoio de médicos experientes.

O curso tem a participação do professor Dr. Marconi Meira CRM 6801, especialista em cirurgia geral e do aparelho digestivo, com mais de 40 anos de experiência na área médica.

Você pode seguir nossos perfis no Instagram e acompanhar nossos conteúdos especiais.

Em alta

O que é esclerose subcondral?

Doutor, você já ouviu a falar sobre a Esclerose Subcondral? Ela é uma doença óssea muito comum. Mas, você sabe como diagnosticá-la? Entenda!

Ler matéria

Quais são os 4 tipos de hipersensibilidade?

Considerada como um distúrbio, a hipersensibilidade pode ocasionar diversos danos graves ao seu paciente. Confira os 4 principais tipos!

Ler matéria

Quais são os planos de delimitação do corpo humano?

Você sabia que o corpo humano é referenciado de acordo com três planos mutuamente ortogonais? Confira quais são os planos de delimitação!

Ler matéria

O que é arritmia supraventricular isolada?

A Arritmia Supraventricular Isolada é uma condição cardíaca que afeta o ritmo do coração e suas variações. Conheça os riscos e tratamentos!

Ler matéria

Como coletar gasometria arterial?

Está com dúvida de como coletar a gasometria arterial? Ela é realizada por meio da punção na artéria do paciente. Saiba dominar essa técnica!

Ler matéria

Quais doenças o exame FAN detecta e quando solicitar ao paciente?

Feito a partir da análise de uma amostra de sangue do paciente o exame FAN ajuda a diagnosticar doenças autoimunes como a lúpus. Saiba mais!

Ler matéria

Outras matérias

Reações de hipersensibilidade

Resumo de reações de hipersensibilidade – tipos e classificações

Entender as reações de hipersensibilidade é essencial para profissional da medicina. Ela o auxiliará na prática diária com seus pacientes!

Quantos anos é a residência de neurocirurgia

Quantos anos é a residência de neurocirurgia?

Você conhece a residência em neurocirurgia? Essa especialidade trata das intervenções no sistema nervoso. Veja quantos anos é a especialização!

O que faz um hematologista

Entenda o que faz um hematologista

O Médico Hematologista faz estudo do sangue dos pacientes. Confira as áreas de atuação deste especialista e saiba como se tornar um. Entenda!

Quais são síndromes hipertensivas da gestação?

Quais são as síndromes hipertensivas na gestação e como proceder em cada caso?

Dentre as síndromes hipertensivas na gestação estão a Pré-Eclâmpsia e a Síndrome de HELLP. Saiba mais e veja orientações para o seu paciente!