Especialidade

O que faz um neonatologista? Entenda mais sobre a área

O que faz um neonatologista

Segundo o Conselho Federal de Medicina, atualmente há 55 especialidades e 59 áreas de atuação reconhecidas pela entidade. Cada uma exige formação específica, além dos seis anos de graduação no curso superior. Entre elas, está a neonatologia.

Para quem ainda não decidiu a área de especialização, é interessante aprender o que faz um neonatologista, já que as atividades desenvolvidas podem ajudar na escolha da residência médica.

A princípio, este é o profissional da medicina especializado no cuidado de recém-nascidos, especialmente aqueles que apresentam complicações ou doenças graves que requerem tratamento intensivo.

O trabalho do neonatologista começa logo após o parto e segue por semanas, ou até meses, conforme a complexidade do caso.

Da mesma forma que outras especialidades, a neonatologia demanda residência médica para capacitação do profissional para atuar na área. Veja abaixo detalhes sobre o caminho que deve ser seguido e a realidade do mercado de trabalho.

Você pode chegar à prova de residência mais preparado com o Intensivo R1 do Centro de Desenvolvimento em Medicina. Trata-se de um curso preparatório desenvolvido para quem sonha ingressar nesta especialização.

Entenda o que faz um neonatologista

Em resumo, ele é um médico especializado no cuidado de recém-nascidos. Neste sentido, é responsável pelo diagnóstico e tratamento de doenças e complicações, monitoramento contínuo do bebê e coordenação do cuidado em equipe multidisciplinar.

Em meio a estas atribuições, o especialista deve fornecer orientação e aconselhamento aos pais.

Em outras palavras, este profissional é o pediatra especializado em recém-nascidos com até 28 dias. A criação desta especialidade tem como objetivo a redução da mortalidade perinatal. Por isso, boa parte de sua jornada é realizada em Unidades de Terapia Intensiva (UTI).

Para entender melhor o que faz um neonatologista, podemos dizer que seu trabalho demanda atuação antes, durante e após o parto, com cuidados que podem seguir mesmo depois que o recém-nascido é liberado de internação.

De modo geral, ele estuda o funcionamento do organismo do bebê, inclusive buscando sinais de infecção e demais ocorrências. Algumas de suas responsabilidades incluem:

  • Avaliação do recém-nascido, frequência cardíaca, respiração, temperatura e outros sinais vitais;
  • Diagnóstico e tratamento de doenças que afetam os recém-nascidos, como problemas respiratórios, infecções, distúrbios metabólicos e malformações congênitas;
  • Monitoramento contínuo do bebê para detectar quaisquer sinais de complicações; 
  • Coordenação com outros profissionais de saúde, como enfermeiros, técnicos em enfermagem, fisioterapeutas, fonoaudiólogos;
  • Aconselhamento aos pais sobre como cuidar do bebê em casa, bem como as necessidades de saúde do recém-nascido.

Complementando ainda sobre o que faz um neonatologista, ele também determina a realização de exames, por exemplo, o teste do pezinho.

Entre as principais enfermidades detectadas pelo profissional estão a cardiopatia congênita, doenças pulmonares, metabólicas, genéticas e renais, malformação congênita e icterícia.

Quanto aos bebês prematuros,o neonatologista observa, principalmente, asfixia ao nascimento, atraso de crescimento intra-uterino, sepse, malformações e baixo peso.

O que é preciso para se especializar em neonatologia?

Em primeiro lugar, a pessoa interessada em se especializar em neonatologia deve cursar a residência em pediatria. Afinal, o conhecimento sobre a saúde do bebê é fundamental para exercer a profissão.

A pediatria consiste em residência de acesso direto, ou seja, sem pré-requisito. Desde 2019, ela tem a duração de três anos (antes eram dois), com exigência de 60 horas de trabalho semanal. Neste período, o aluno já tem contato com disciplinas direcionadas à neonatologia, por exemplo, serviços de urgência e pronto-atendimento, centro obstétrico e UTI.

Depois de terminar a residência em pediatria, o profissional deverá iniciar uma outra especialização. O programa tem duração de dois anos, também com 60 horas semanais práticas, além de conteúdo teórico.

Durante o curso, o estudante de neonatologia tem contato com rotinas de parto e de cuidados intensivos com recém-nascidos. Ao longo do período de residência, o profissional recebe uma bolsa-auxílio, o valor pode variar conforme região e data.

O processo seletivo para a residência médica é similar aos demais com provas objetiva, dissertativa, comprovação de títulos e entrevista. No entanto, essas etapas variam conforme a instituição desejada.

Como é o mercado de trabalho para o neonatologista?

Você já sabe o que faz um neonatologista, certo? E como é o mercado de trabalho e a própria rotina deste profissional?

Na maioria das vezes, o neonatologista atua em Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) ou mesmo internações neonatais. Na rotina, é indispensável que tenha acolhimento, resposta qualificada, agilidade e atendimento humanizado, além de domínio de comunicação não verbal.

Esta última característica é essencial já que o profissional usará tal habilidade na orientação às famílias, algo que demanda o uso de linguagem simples, considerando a situação de fragilidade.

Sobre o mercado de trabalho, este apresenta boas perspectivas, mesmo com o aumento de 50,4% nas contratações formais CLT nos últimos anos.

A média salarial vai de R$ 6.617,00 a R$ 16.573,31. No entanto, ao observar os acordos coletivos, a média do piso fica em R$ 7.270,69, de acordo com a consulta feita em 2023.

Vale lembrar que a neonatologia não é uma área exclusiva da medicina, estendendo-se também à enfermagem, terapia, entre outras especialidades.

Ao descobrir o que faz um neonatologista é possível afirmar que trata-se do cuidado especializado em recém-nascidos, principalmente os que apresentam complicações ou doenças graves. Entre os pacientes atendidos estão os bebês prematuros, por exemplo.

O profissional costuma dedicar cuidado intenso até os 28 dias de vida do paciente. Porém, casos mais graves podem exigir uma ampliação deste tempo.

Este conteúdo foi criado pela redação do Centro de Desenvolvimento em Medicina (CDMED), uma nova marca de treinamentos para profissionais da saúde.

Aqui no CDMED você pode avaliar os cursos de especialização para Médicos com matrículas abertas e iniciar já a sua formação no tema escolhido.

Depois de entender o que faz um neonatologista, aproveite para saber detalhes sobre os tipos de hidrocefalia e de epilepsia.

Em alta

O que é esclerose subcondral?

Doutor, você já ouviu a falar sobre a Esclerose Subcondral? Ela é uma doença óssea muito comum. Mas, você sabe como diagnosticá-la? Entenda!

Ler matéria

Quais são os 4 tipos de hipersensibilidade?

Considerada como um distúrbio, a hipersensibilidade pode ocasionar diversos danos graves ao seu paciente. Confira os 4 principais tipos!

Ler matéria

Quais são os planos de delimitação do corpo humano?

Você sabia que o corpo humano é referenciado de acordo com três planos mutuamente ortogonais? Confira quais são os planos de delimitação!

Ler matéria

O que é arritmia supraventricular isolada?

A Arritmia Supraventricular Isolada é uma condição cardíaca que afeta o ritmo do coração e suas variações. Conheça os riscos e tratamentos!

Ler matéria

Como coletar gasometria arterial?

Está com dúvida de como coletar a gasometria arterial? Ela é realizada por meio da punção na artéria do paciente. Saiba dominar essa técnica!

Ler matéria

Quais doenças o exame FAN detecta e quando solicitar ao paciente?

Feito a partir da análise de uma amostra de sangue do paciente o exame FAN ajuda a diagnosticar doenças autoimunes como a lúpus. Saiba mais!

Ler matéria

Outras matérias

Quanto tempo dura residência médica

Quanto tempo dura a residência médica?

Em média, a duração de uma residência médica é de 2 anos e dependendo da especialidade ela pode chegar a 5 anos. Quer saber mais? Confira!

Quais doenças o exame fan detecta

Quais doenças o exame FAN detecta e quando solicitar ao paciente?

Feito a partir da análise de uma amostra de sangue do paciente o exame FAN ajuda a diagnosticar doenças autoimunes como a lúpus. Saiba mais!

O que são doenças hematológicas

O que são doenças hematológicas?

Médico, você já ouviu falar sobre as doenças hematológicas? Elas estão diretamente relacionadas a uma alteração nos glóbulos e plaquetas …

Doenças relacionadas ao sistema cardiovascular

Quais são as doenças relacionadas ao sistema cardiovascular?

As doenças cardiovasculares estão entre as principais causas de morte de brasileiros. Confira as 5 principais e tipos de tratamentos!