Carreira

Quantas vezes pode fazer o Revalida?

Quantas vezes pode fazer o Revalida

Quando se fala na contratação de profissionais da medicina para atuar em programas públicos, como o Mais Médicos, também são mencionados os requisitos para exercer a profissão no país. Entre eles, está o Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos (Revalida), do Ministério da Educação (MEC).

O Revalida é um exame aplicado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), em parceria com o MEC, para validar diplomas de graduação em instituições estrangeiras reconhecidas no país de origem. Isso vale tanto para brasileiros que se formaram fora quanto para estrangeiros que querem trabalhar no Brasil.

O exame é anual e tem provas divididas em duas etapas. Porém, uma das maiores dúvidas é, inegavelmente, quantas vezes pode fazer o Revalida. Para ajudá-lo, reunimos algumas informações relevantes neste artigo. Leia com atenção e aprofunde os seus conhecimentos!

O que é o Revalida?

O Revalida, como já falado, é um exame aplicado para verificar se o médico formado em instituições estrangeiras possui qualificações equivalentes às do graduado no Brasil. A prova foi criada em 2011 e já recebeu mais de 62 mil candidatos.

E como é a prova do Revalida? Inicialmente, o processo é dividido em testes escritos e de habilidades clínicas. Neles, o candidato precisa demonstrar conhecimentos, habilidades e competências necessárias para o exercício da medicina no país.

Como referência, as provas tomam os atendimentos prestados em ambulatórios, atenção primária, hospitais, urgência, emergência e comunitária. A avaliação tem como base a Diretriz Curricular Nacional do Curso de Medicina, bem como as normativas associadas e a legislação vigente.  

Ao todo, são 100 questões objetivas e cinco discursivas. Nas primeiras, é exigido o mínimo de 63 pontos, enquanto a prova discursiva demanda pontuação de 29 a 50 pontos.

Quantas vezes pode fazer o Revalida?

Conforme as regras atuais do Revalida, não existe um limite de vezes para fazer o exame e validar o diploma de medicina obtido no exterior. Outra boa notícia é que, caso o candidato seja aprovado na primeira fase e reprovado na segunda, na próxima edição, ele pode se inscrever direto para a última etapa.

Depois de saber que não existe uma limitação sobre quantas vezes pode fazer o Revalida, é importante avaliar os requisitos para participar do exame. A princípio, é preciso atender aos seguintes fatores:

  • Ser brasileiro(a) ou estrangeiro em situação legal de residência no Brasil;
  • Enviar imagens do diploma (frente e verso);
  • Ter CPF emitido pela Receita Federal do Brasil;
  • Ser portador de diploma médico expedido por instituição de ensino superior estrangeira, reconhecida no país de origem pelo Ministério da Educação ou órgão equivalente, autenticado pela autoridade consular brasileira ou pelo processo de Apostilamento da Haia.

Os requisitos e editais do Revalida podem ser consultados no site do exame.

É difícil passar no Revalida?

Inicialmente, a concorrência do Revalida é baixa e, nem de perto, chega àquela apresentada nos programas de residência médica, por exemplo. Entretanto, este é um exame que apresenta altos índices de reprovação. Só para exemplificar, a média de aprovação é de 18,7%, ou seja, dois a cada dez médicos alcançam os seus objetivos.

Estes números justificam a dúvida inicial sobre quantas vezes pode fazer o Revalida, já que os participantes costumam fazer o exame mais de uma vez. De 2020 a 2022, a aprovação na 2ª etapa chegou a quase metade dos candidatos inscritos. Por outro lado, na primeira fase teve aprovação inferior a 10%, em 2021.

E de onde vem a maioria dos candidatos do Revalida? De acordo com dados divulgados pela organização do exame, a maioria dos aprovados nasceram:

  • Brasil;
  • Cuba;
  • Bolívia;
  • Colômbia;
  • Venezuela;
  • Paraguai;
  • Peru.

Sobre a realização da prova, a mesma é aplicada em cidades informadas no edital. Assim, o candidato pode escolher aquela que for mais viável no ato da inscrição. Quando sua aprovação é divulgada, o médico pode então definir em qual universidade brasileira deseja proceder com a revalidação de seu diploma.

Mitos sobre o Revalida

Agora que você já sabe quantas vezes pode fazer o Revalida, é importante desmistificar algumas informações acerca da prova. Em primeiro lugar, não se trata de uma avaliação impossível de passar, demandando apenas preparo conforme as práticas médicas aplicadas no país.

Uma dica é fazer um cursinho preparatório, mesmo para se ambientar com as demandas do edital atualizado. Além disso, não há nenhuma exigência quanto ao convênio entre a universidade brasileira e a instituição de origem do diploma.

A propósito, também não há avaliação sobre a instituição, ou seja, onde a pessoa se formou não conta pontos positivos ou negativos.

De forma resumida, ao explicar que não existe limitação sobre quantas vezes pode fazer o Revalida, é válido informar que o exame é aplicado pelo Inep, mesmo órgão responsável pelo Enem. A prova tem como objetivo avaliar as habilidades e conhecimentos do candidato, tendo como parâmetro as práticas e diretrizes da medicina no Brasil.

Você pode participar do exame quantas vezes for necessário até obter a aprovação para, enfim, validar o seu diploma. No entanto, vale consultar os editais a cada ano, sempre no site oficial da prova.

Conheça agora o curso preparatório para residência médica, ele conta com simulados e foi elaborado com o apoio de médicos especialistas e atuantes. Trata-se de um programa com uma metodologia exclusiva do Centro de Desenvolvimento em Medicina (CDMED).

Siga nosso perfil no Instagram e acompanhe nossas dicas de estudo!

Em alta

O que é esclerose subcondral?

Doutor, você já ouviu a falar sobre a Esclerose Subcondral? Ela é uma doença óssea muito comum. Mas, você sabe como diagnosticá-la? Entenda!

Ler matéria

Quais são os 4 tipos de hipersensibilidade?

Considerada como um distúrbio, a hipersensibilidade pode ocasionar diversos danos graves ao seu paciente. Confira os 4 principais tipos!

Ler matéria

Quais são os planos de delimitação do corpo humano?

Você sabia que o corpo humano é referenciado de acordo com três planos mutuamente ortogonais? Confira quais são os planos de delimitação!

Ler matéria

O que é arritmia supraventricular isolada?

A Arritmia Supraventricular Isolada é uma condição cardíaca que afeta o ritmo do coração e suas variações. Conheça os riscos e tratamentos!

Ler matéria

Como coletar gasometria arterial?

Está com dúvida de como coletar a gasometria arterial? Ela é realizada por meio da punção na artéria do paciente. Saiba dominar essa técnica!

Ler matéria

Quais doenças o exame FAN detecta e quando solicitar ao paciente?

Feito a partir da análise de uma amostra de sangue do paciente o exame FAN ajuda a diagnosticar doenças autoimunes como a lúpus. Saiba mais!

Ler matéria

Outras matérias

Quantas residências um medico pode fazer

Quantas residências um médico pode fazer? Existe um limite?

Está planejando mudar sua especialidade médica? Confira quantas residências um médico pode fazer e se há um limite para essa prática!

Síndrome de HELLP na gestação

Quais são os sintomas da Síndrome de HELLP na gestação?

O que é Síndrome de HELLP? Ela é um dos transtornos de hipertensão que ocorrem durante a gestação. Veja os principais sintomas e tratamentos!

Quais são síndromes hipertensivas da gestação?

Quais são as síndromes hipertensivas na gestação e como proceder em cada caso?

Dentre as síndromes hipertensivas na gestação estão a Pré-Eclâmpsia e a Síndrome de HELLP. Saiba mais e veja orientações para o seu paciente!

Quantos anos é a residência de neurocirurgia

Quantos anos é a residência de neurocirurgia?

Você conhece a residência em neurocirurgia? Essa especialidade trata das intervenções no sistema nervoso. Veja quantos anos é a especialização!