Residência

Como funciona o Enare?

Como funciona o Enare?

As trajetórias possíveis de serem trilhadas pelos profissionais da Medicina são múltiplas. De maneira geral, todos eles partem de um mesmo ponto, que é o vestibular, mas a partir daí os caminhos que percorrem até exercerem efetivamente a profissão variam bastante.

Por ser sinônimo de excelência, a opção mais escolhida costuma ser a residência médica. Conseguir uma vaga nessa modalidade de pós-graduação é uma tarefa árdua, mas uma que se torna um pouco mais simples através do Exame Nacional de Residência (Enare).

Sendo assim, vamos entender um pouco como funciona o Enare e algumas informações sobre a inscrição neste exame que seleciona profissionais para diversas instituições públicas. Leia com atenção para que você tenha segurança para seguir o próximo passo em sua carreira!

Quando o Enare foi criado?

Para entender como funciona o Enare, precisamos falar sobre a sua criação. O exame é relativamente novo, surgido em 2020.

Desde então, a avaliação é realizada pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), uma instituição pública de direito privado, fundada em 2011.

Apesar da criação relativamente recente, o Enare tem suas raízes nas residências médicas instituídas por decreto em 1977. O seu formato também é, muitas vezes, comparado ao do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), em vigor no Brasil desde 1998.

Como funciona o Enare e quem pode participar?

O Enare é um exame especialmente desenvolvido para a classe médica. Por conta disso, a prova está disponível para todos aqueles já formados em uma instituição de ensino superior, bem como os estudantes que estão no último período da graduação.

No caso das residências multi e uniprofissionais, podem participar também outros profissionais da área da saúde como fisioterapeutas, enfermeiros, nutricionistas, psicólogos, dentistas e veterinários, desde que também tenham concluído o ensino superior.

Algumas das especialidades vão exigir mais do que “apenas” a graduação. Por causa disso, é importante que o médico leia o edital da residência desejada e avalie todos os requisitos necessários.

O Enare é obrigatório para médicos?

O Enare não é obrigatório para os médicos. Apesar disso, ele é uma oportunidade de acesso à residência, a qual faz parte do padrão “ouro” para todos os profissionais da Medicina no Brasil. Ou seja, o exame é altamente recomendado e concorrido!

Na prática, isso significa que o profissional já formado em Medicina pode exercer a profissão sem realizar o exame, mas ele estará abrindo mão de muitas oportunidades de especialização e pós-graduação, o que limitará seu espaço no mercado de trabalho.

O exame é uma espécie de vestibular para a residência!

Como é feita a inscrição para o Enare?

Se você sabe como funciona o Enare e se interessou pelo exame, precisa ficar atento aos detalhes para participar da próxima edição do programa.

A inscrição para o Enare ocorre de maneira semelhante ao Enem. Para participar, o candidato deve preencher um formulário eletrônico, disponível no site do concurso (https://enare.ebserh.gov.br/) durante período estabelecido em edital publicado previamente.

É importante notar que o exame é feito anualmente, então a atenção às datas é imprescindível. Caso um candidato perca o período de inscrição online, ele necessariamente terá que esperar até o edital de nova prova, o que só acontecerá no ano seguinte.

Como é a prova do Enare?

Uma forma de entender melhor como funciona o Enare é sabendo detalhes da sua prova também, inclusive como as questões são abordadas.

O processo seletivo do Enare tem somente uma fase, dividida em duas etapas. A primeira é o exame escrito: composto por questões objetivas de múltipla escolha (com 5 opções cada). Ao todo, são 100 questões, divididas entre os principais conhecimentos médicos.

A segunda etapa do Enare é a análise do currículo, a qual levará em conta as experiências práticas e outras formações adquiridas pelo profissional. A prova escrita é responsável por 90% da nota final do candidato, com os últimos 10% sendo atribuídos ao currículo.

Quais são os conteúdos que caem no Enare?

No caso das provas de acesso direto, as questões se dividem igualmente entre as áreas de 

Cirurgia Geral, Clínica Médica, Medicina Preventiva e Social, Pediatria e Obstetrícia e Ginecologia.

No caso da seleção para residência médica com pré-requisito, serão cobrados outros conhecimentos.

Dentro dessas áreas, alguns dos principais assuntos presentes no exame são: hipertensão arterial, dengue, zika e chikungunya, procedimentos cirúrgicos, práticas pré e pós-operatórias, história do SUS e leis da saúde, ética médica, assistência pré-natal e imunizações.

Qual é o objetivo do Enare?

Ainda ficou com alguma dúvida sobre como funciona o Enare e qual é a sua finalidade? Pois nós te ajudamos.

O Enare tem como principal objetivo unificar a distribuição de vagas e oportunidades na área médica. Mais especificamente, o exame possibilita que os profissionais tenham acesso a residências médicas e pós-graduações em instituições de todo o país, com apenas uma prova.

Por conta do seu objetivo amplo, o número de instituições que aderiram ao exame aumentou desde a primeira edição. Em sua maioria, tratam-se de hospitais, universidades e clínicas que buscam profissionais já formados para preencher vagas de residência e especialidades.

O Enare é a mesma coisa que os exames de residência médica?

Não, mas eles cumprem papéis semelhantes. Ambos existem para permitir que profissionais médicos tenham acesso a vagas de residência, mas existem algumas diferenças. A principal delas é o fato de que o Enare é um exame agregador, enquanto os outros são individuais.

Pense na relação entre os dois métodos de acesso como o Enem e os vestibulares. Os dois permitem que candidatos acessem instituições de ensino superior, mas a nota do primeiro pode ser usada em múltiplos processos seletivos. Com o Enare acontece da mesma forma.

A realização do Enare é apenas mais um dentre os diversos desafios enfrentados por profissionais da medicina. Ser testado é algo recorrente para médicos, o que não permite que o exame se torne um bicho de sete cabeças. Com dedicação e foco, essa etapa será vencida.

Aqui no blog do Centro de Desenvolvimento em Medicina (CDM) criamos uma série de conteúdos sobre a residência médica e neste artigo explicamos como funciona o Enare. Aproveite para seguir nosso perfil no Instagram e receba nossas dicas!

Veja também:

O que faz um hematologista?

Quais são as síndromes hipertensivas da gestação?

Em alta

O que é esclerose subcondral?

Doutor, você já ouviu a falar sobre a Esclerose Subcondral? Ela é uma doença óssea muito comum. Mas, você sabe como diagnosticá-la? Entenda!

Ler matéria

Quais são os 4 tipos de hipersensibilidade?

Considerada como um distúrbio, a hipersensibilidade pode ocasionar diversos danos graves ao seu paciente. Confira os 4 principais tipos!

Ler matéria

Quais são os planos de delimitação do corpo humano?

Você sabia que o corpo humano é referenciado de acordo com três planos mutuamente ortogonais? Confira quais são os planos de delimitação!

Ler matéria

O que é arritmia supraventricular isolada?

A Arritmia Supraventricular Isolada é uma condição cardíaca que afeta o ritmo do coração e suas variações. Conheça os riscos e tratamentos!

Ler matéria

Como coletar gasometria arterial?

Está com dúvida de como coletar a gasometria arterial? Ela é realizada por meio da punção na artéria do paciente. Saiba dominar essa técnica!

Ler matéria

Quais doenças o exame FAN detecta e quando solicitar ao paciente?

Feito a partir da análise de uma amostra de sangue do paciente o exame FAN ajuda a diagnosticar doenças autoimunes como a lúpus. Saiba mais!

Ler matéria

Outras matérias

Quais são as cid de doenças

Quais são as CID de doenças?

CID é a sigla para Classificação Internacional de Doenças, ela é uma importante ferramenta para auxiliar o médico em seu trabalho. Entenda!

O que é colecistite aguda

O que é colecistite aguda? Causas, sintomas e tratamentos

Você sabe o que é colecistite aguda? Conhecer essa condição é algo muito importante para poder indicar o melhor tratamento aos pacientes!

Qual a importância da microbiota humana

Entenda qual é a importância da microbiota humana e seu papel como alvo terapêutico?

Você já ouviu falar sobre a microbiota intestinal humana? Ela reduz patologias ao auxiliar na digestão e absorção de nutrientes. Saiba mais!

Como fazer um ECG

Como fazer um ECG? Domine as boas práticas!

Você sabe como o exame ECG é feito? Muito comum na rotina médica ele é imprescindível na avaliação cardiológica dos seus pacientes. Entenda!